10ABR

Coelhos econômicos, mas reprodutores

Os coelhos gaúchos são, na sua maioria, mão fechada. Para ser mais preciso, 29,9% dos consumidores que responderam a pesquisa de Páscoa da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) afirmaram que “economizam até onde podem no presente”. Na pergunta “Se você fosse o Coelho da Páscoa, qual seria?”, 23,4% disseram ser o reprodutor – dá presente para muita gente, nem que seja uma lembrancinha e 18,8% se classificou como marqueteiro, por só comprar chocolate de marca conhecida. O presidente da entidade, Ricardo Diedrich, estima um crescimento entre 6% e 10% nas vendas, tendo em vista que será no final de abril. “Tradicionalmente é um mês mais frio e as vendas, principalmente do chocolate, tendem a ser ainda melhores, com a perspectiva de se atingir um recorde. Além disso, as vitrines estarão convidativas com as coleções de outono/inverno, combinando com o clima”, disse.

A AGV perguntou ainda quais presentes mais procurados para a data. Chocolate (84,7%), roupas (21,7%), brinquedos (15,9%) e livros (7%) foram os mais citados. Filhos (62,4%), sobrinhos/afilhados (56,1%) e cônjuges/namorados (51%) serão os mais presenteados.

O ticket médio, tendo em vista que a maioria deve optar por chocolate, deve ficar em torno de R$ 60, valor expressivo para a data, que não figura entre as principais para o varejo. A opção por comprar algo, de acordo com 41,4% dos entrevistados, é por “gostar de presentear as pessoas que amam” e para 26,8% a razão são as crianças na família.

 

Fonte: AGV

Mais notícias

1 2